Instrumentos básicos do barista

Instrumentos básicos do barista

Instrumentos básicos do barista

Para um barista, é imperdoável não ter a postos 4 itens básicos: máquina, moinho, tamper e pitcher. Quando digo “a postos”, quero dizer limpos e prontos para o trabalho! Se eles não tiverem um bom desempenho, o problema certamente está em quem não os preparou corretamente.

Porém… o que exatamente quer dizer cada um desses itens? Os dois primeiros podem ser fáceis de entender, mas nem todo mundo reconhece os demais. Vamos falar sobre cada um:

Primeiramente, a Máquina: 

é utilizada para fazer o café espresso; em cafeterias, é comum ver boas máquinas semiautomáticas. Para utilizá-las, basta colocar água no compartimento adequado e no filtro, com ajuda do tamper, colocar o café recém-moído.

Em segundo lugar, o Moinho: 

referido também por moedor, trata-se do instrumento utilizado para moer os grãos de café. Um coffee lover de primeira viagem pode não saber ainda, mas o melhor café é aquele moído na hora. Além disso, o recém-moído também carrega características que o café já moído perdeu com o tempo e a oxidação. Um moedor é, sem dúvidas, um investimento indispensável ao barista.

Em terceiro lugar, o Tamper: 

esse utensílio é utilizado para compactar corretamente o café no filtro. A resistência promovida por ele é ideal para a extração de um espresso de qualidade superior. Em casa, é comum utilizar a base do dosador como tamper; os baristas, porém, costumam ter peças separadas e de qualidade superior para realizar essa pressão.

Por fim, o Pitcher: 

esse pequeno instrumento lembra uma leiteira, e sua utilidade é praticamente a mesma. É o objeto utilizado para armazenar o leite vaporizado necessário para fazer latte art.

Mais equipamentos profissionais

É importante esclarecer que, embora esses 4 itens sejam considerados “os mais importantes”, outros itens se mostram tão essenciais quanto. Confira agora equipamentos que um barista profissional não pode deixar de ter:

Cremeira Latte:

também chamado de emulsificador, esse objeto torna fácil criar a espuma de leite perfeita para um bom cappuccino. Também auxilia no preparo de outras bebidas, como o café macchiato e o próprio café latte. Sua manutenção é simples, bastando seguir as orientações de limpeza do fabricante.

Garrafa de Chantilly:

equipamento fundamental para a estética da bebida apresentada pelo barista; seu bico auxilia na realização de decorações incríveis, que dão um toque especial à xícara.

Polvilhador:

trata-se de um acessório importante, capaz de dar o acabamento perfeito na obra do barista. Ele permite que se polvilhe canela, chocolate e outros ingredientes sobre o creme, espuma e/ou chantilly da bebida.

Termômetro:

completamente indispensável, esse instrumento auxilia principalmente no preparo de métodos diversos; é utilizado para garantir que a água esteja na temperatura ideal para o preparo da bebida. A chaleira elétrica, muito utilizada com esse objetivo, pode ou não ter um termômetro embutido.

Balança:

esse instrumento é essencial para qualquer profissional. É por meio dela que o barista garante as medidas corretas para cada uma de suas receitas. É utilizada para medir absolutamente tudo; dos grãos à quantidade de água.

Filtros de papel:

todo bom barista conhece a necessidade de utilizar filtros de papel. Mas é importante ter em mente que o famoso filtro Mellita não pode ser utilizado em qualquer método! A Kalita e a Chemexexigem filtros específicos, e mesmo a Aeropress (que utiliza pressão) pede seu próprio filtrozinho.

Porta-filtros:

atender ou não à essa demanda é relativo, fato. Isso porque existem vários tipos de porta-filtros, cada um deles interessante à sua maneira! Estamos falando do tradicional, da Hario V60, da Kalita, da Clever… Escolha o(s) seu(s)!

Pincel:

é utilizado para realizar a limpeza da área de trabalho e de superfícies como a do moinho e do porta-filtro.

Escova para limpeza:

é utilizada para a correta higienização do grupo de extração da máquina de espresso. A ela deve acompanhar produtos de fórmula concentrada de limpeza; tal fórmula torna possível retirar resíduos como borra de café da sua máquina. Esse processo é indispensável para garantir sempre uma bebida sem impurezas para seu cliente. Uma higienização inadequada pode interferir no sabor e no aroma do seu espresso; portanto, limpe bem sua máquina!

Outras possibilidades

Existe uma infinidade de métodos de preparo, cada um deles exigindo seu próprio equipamento e técnicas específicas. O barista profissional domina cada uma dessas técnicas, manejando com destreza cada um desses diferentes equipamentos. Da delicadeza da Globinho à rapidez da Moka, da simplicidade da Soft Brew à complexidade do Café Turco. Na série “Métodos de Preparo”, explicitamos as histórias e formas de fazer diferentes métodos coadospor infusão e por pressão/vácuo. São, sem dúvidas, métodos que deixam qualquer um na vontade!

Fonte: https://blog.ucoffee.com.br/utensilios-de-um-barista/